Low Carb: entenda melhor sobre a dieta que promete emagrecimento rápido

Conversamos com uma nutricionista que explicou os riscos e benefícios da dieta com pouco carboidrato

 

 

Dietas que seguem o conceito Low Carb têm se tornado uma grande tendência entre aqueles que buscam um emagrecimento rápido. Muitas famosas e influenciadoras já aderiram à este estilo de alimentação. Conversamos com uma nutricionista que explicou melhor sobre o assunto.

 

 

Low Carb: entenda melhor sobre a dieta que promete emagrecimento rápido

O que é a dieta Low Carb?

 

“Low Carb é um conceito que consiste em dosar o consumo de carboidratos, além de incentivar melhores escolhas no consumo. A alimentação do brasileiro hoje está com um consumo excessivo de grãos, açúcar e farináceos. Além disso, as diretrizes nutricionais mudaram muito nos últimos tempos, a respeito da quantidade diária de ingestão de carboidratos em busca de boa saúde e longevidade. Quem busca adotar esse conceito deve ajustar o consumo de boas gorduras no dia a dia e evitar o consumo de farináceos, açúcar e industrializados”, explica a nutricionista Angelina Zapponi.

Os principais alimentos da dieta Low Carb são os legumes, verduras, frutas, peixes e carnes magras em geral
Os principais alimentos da dieta Low Carb são os legumes, verduras, frutas, peixes e carnes magras em geral

Foto: Guia da Cozinha

Quais são os benefícios da Low Carb?

 

Angelina explica que é preciso entender que o “carboidrato não é inimigo”. No entanto, o excesso do consumo de açúcares e carboidratos, principalmente em produtos industrializados é que não são benéficos. “A mudança no comportamento alimentar do brasileiro nos últimos 20 anos associada à grande oferta de produtos processado-industrializados foi responsável pelo aumento expressivo de sobrepeso e doenças crônicas não transmissíveis na população”, comenta.

“Por isso, o principal benefício está no emagrecimento e controle de doenças crônicas como diabetes, dislipidemia (alto níveis de colesterol ), hipertensão através da regulação dos níveis de insulina – hormônio responsável pelo controle de glicose (açúcar) no sangue”, conclui a profissional.

 

Por que o Low Carb faz emagrecer mais rápido?

 

“Ao consumir grande quantidade de carboidrato em uma refeição ou açúcar, acionamos uma brusca liberação de insulina pelo pâncreas, a fim de reduzir a glicemia. Altos níveis desse hormônio estão relacionados com a dificuldade de emagrecer, pois a gordura fica mobilizada no tecido adiposo. Além disso, altos níveis de insulina podem alterar a produção e ação de vários outros hormônios, gerando um desequilíbrio sistêmico”, explica a especialista. Ou seja: ao diminuir a ingestão de açúcar e carboidrato, a tendência é que você tenha menos acúmulo de gordura.

 

Foto: Guia da Cozinha

Esse estilo de dieta também pode oferecer riscos à saúde das pessoas?

 

“Low Carb não oferece riscos à saúde, desde que a orientação venha de um profissional nutricionista habilitado para avaliar. Além disso, o objetivo não é cortar, e sim dosar o consumo de bons carboidratos em prol da saúde”, garante a nutricionista.

 

 

Quais os primeiros passos para iniciar a dieta Low Carb? 

 

“Como Low Carb é um conceito e não uma dieta, é preciso estar disposto a buscar harmonia entre diferentes áreas que, em conjunto promovem uma saúde completa e sustentável e não apenas um ganho temporário de bem-estar. Avaliar a qualidade do sono, praticar atividade física, modular o estresse e se autoavaliar, são pilares consistentes dessa mudança. Não basear o consumo da sua alimentação em industrializados já é um grande início”, aconselha Angelina. Vale lembrar ainda que qualquer mudança drástica deve ser acompanhada por um nutricionista.

Foto: Guia da Cozinha

Esse tipo de dieta é aconselhável para quais casos? E existem restrições quanto a quem pode fazê-la?

 

A nutricionista explica que a dieta é “aconselhável para pessoas com sobrepeso ou obesidade, colesterol alto, hipertensão, diabetes, esteatose hepática, Alzheimer. Além de pessoas que buscam longevidade e qualidade de vida. Ela é contraindicada para crianças com peso adequado, atletas, gestantes e lactantes”.

FONTE: PORTAL TERRA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s