Brasileiro é acusado de prática ilegal da medicina estética

Brasileiro é acusado de prática ilegal da medicina estética

Mais um brasileiro é preso nos Estados Unidos por exercício ilegal da profissão. De acordo com informações do escritório do Xerife do Condado de Broward, na Flórida, Elias de Oliveira Campos foi preso no dia 4. Ele estaria exercendo medicina estética sem autorização para tal desempenhar tal serviço.

Após a sua prisão, ele teve a fiança determina em US$25mil, pagou apenas 10% deste valor e foi colocado em liberdade para responder ao processo.

O brasileiro é bastante conhecido na comunidade brasileira da Flórida e segundo o jornal Gazeta Brazilian News, ele dirigia a clínica de estética “Dr. Celulite”, que foi aberta em abril deste ano na cidade de Deerfield Beach.

A clínica oferecia diversos tipos de tratamento estético, entre eles combate a celulite a base de produtos naturais. Além disso, a “Dr. Celulite” tinha em sua lista de serviços depilação a laser e com cera, botox, micropigmentação, limpezas faciais, alongamento de cílios e emagrecimento natural com ajuda de um “health coach”.

Segundo informações divulgadas pela mídia local, além de exercício ilegal da profissão, o brasileiro também é acusado de extorsão financeira. Uma conterrânea identificada pelo Gazeta como Edmeia Cunha, teria sido uma das vítimas. Ela alega que o acusado lhe propôs sociedade, mas não cumpriu com o pagamento de sua parte. “Ele me deve uma média de US$45 mil”, afirmou.

Em sua denúncia, ela disse que o brasileiro ofereceu sociedade para outras pessoas. “No meu caso, eu depositei o dinheiro em nome da companhia que abrimos, ele foi sacando até não sobrar mais nada na conta”, continuou.

Ela abriu um processo em janeiro deste ano contra o brasileiro e está abrindo outro, junto com outros reclamantes que se dizem vítimas de estelionato praticado por Elias. “Ele é uma ameaça para a sociedade, não tem formação profissional e usa de falsidade ideológica”, disse.

Além dos processos, ela afirma ter feito uma denúncia junto ao Departamento de Saúde em Talahassee (FL). De acordo com o seu depoimento, outras pessoas também fizeram a mesma denúncia e que existem médicos que foram prejudicados pelo brasileiro.

 

Fonte: Redação – Brazilian Times

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s