Tratamento capilar utiliza microagulhamento no couro cabeludo

Conheça os nossos produtos para microagulhamento!

 

Cada vez mais comum, seja por fatores hormonais e emocionais como ansiedade, estresse, má alimentação, além da própria genética, a calvície está presente na vida de 20% dos homens brasileiros e de 5% das mulheres do país, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). Em níveis mundiais, estima-se que mais de 50% da população seja acometida por algum tipo de queda de cabelo.

De acordo com o médico especialista em tratamento capilar, Leandro Mauro, diversas técnicas podem recuperar os cabelos perdidos, mas depende de vários fatores, entre eles está a aceitação do procedimento pelo organismo, bem como o tratamento seguido à risca.

“Existem diversos tipos de tratamento que podem ser complementares ou aplicados isoladamente. Cabe ao médico especialista avaliar qual a melhor opção, levando em conta o sucesso do tratamento”, afirma o especialista.

 

Em busca dos cabelos perdidos

 

Entre as inovações para tratar a queda de cabelo, a indústria aposta em medicamentos cada vez mais modernos e procedimentos que vão desde o transplante capilar, em que o próprio receptor do fio é também o doador, bem como a inserção de medicamentos diretamente no folículo piloso. A técnica mais recente chama-se MMP e significa microinfusão de medicamentos na pele. O método, que utiliza a anestesia local em creme, consiste na aplicação uniforme dos medicamentos e vitaminas indicados para a queda de cabelos na região a ser tratada, os folículos pilosos do couro cabeludo ou de outras regiões como, por exemplo, nas sobrancelhas.

“O objetivo do tratamento é fortificar e engrossar os pelos da região gerando mais volume. Para a aplicação da medicação é usado um aparelho especial com uma ponteira que possui múltiplas microagulhas. A penetração das agulhas na pele é somente cerca de 1 a 1,5mm de profundidade atingindo a derme. Isso faz com que a absorção dos componentes da fórmula seja gradual”, explica o Dr. Leandro Mauro.

 

Sessões

 

As sessões variam conforme o caso do paciente, a área a ser tratada, a quantidade de medicamento administrado e a aceitação do organismo. Geralmente, uma sessão por mês durante quatro ou seis meses, depois disso, o paciente deve retornar em um intervalo aproximado de seis meses para a manutenção do tratamento.

“A resposta ao tratamento já pode ser observada, em média, 60 dias após a primeira sessão, no entanto, é aconselhável que essa técnica seja coadjuvante a outros tratamentos capilares, como o transplante e o medicamentoso”, destaca o profissional…

 

FONTE: Bem Paraná

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s